O que avaliar antes de contratar uma empresa de vigilância?

O que avaliar antes de contratar uma empresa de vigilância?

De modo geral, os negócios não se sustentam sem segurança. Tratam-se de dois aspectos que precisam andar juntos. O patrimônio furtado, assim como a perda de clientes são os principais danos resultantes da ausência de segurança nas organizações.

Por essa razão, há algum tempo já passou a ser um item que deve ser incluído no planejamento das empresas: a contratação dos serviços de uma empresa de vigilância. Mas, como fazê-lo? Como escolher a melhor opção?

Acompanhe este post e saiba o que avaliar antes de contratar uma empresa de vigilância.

1. Conheça os antecedentes da empresa

Na seleção de uma empresa para prestar serviços de vigilância, a experiência e o histórico de sucesso merecem toda a preferência. Assim, o tempo em que atua no mercado e a forma como o tem feito podem ter forjado uma empresa experiente e bem estruturada. 

Pesquise se o mercado conhece e reconhece a empresa em questão. Descubra como está a empresa hoje, sua localização e visite sua sede. Observe a estrutura existente, os recursos, a tecnologia e faça uma ideia da capacidade de resposta. Depois confirme suas impressões com referências encontradas no mercado.

2. Contate referências

Referências são os ex-clientes para os quais a empresa já prestou serviços de segurança, bem como os atuais. Procure encontrar esses clientes e informe-se com eles, de modo a confirmar — ou não — suas próprias impressões iniciais.

Descubra durante quanto tempo essa empresa de vigilância atendeu a cada um dos clientes pesquisados. Um longo tempo de atuação, de modo geral, traduz a satisfação do cliente com uma boa prestação de serviço.

A partir das informações obtidas, considere como tem sido a resposta da empresa nos casos em que estava responsável pela segurança. Em seguida, avalie se poderá atender às suas expectativas.

3. Verifique os principais aspectos legais

A Portaria Nº 3.233/2012-DG/DPF é a referência para a regularização de quem atua em vigilância.

Empresas de segurança armada ou não necessitam dispor de uma “Autorização de Funcionamento” fornecida pelo Ministério da Justiça, que deve ser renovada anualmente. Esse é o documento que autoriza a atuação no segmento de segurança privada.

Assim, o primeiro aspecto legal a ser confirmado é a existência dessa Autorização de Funcionamento devidamente atualizada.

Em seguida, deve ser verificado o Certificado de Segurança emitido pela Polícia Federal, de renovação periódica. Sua ausência é motivo de autuação da empresa.

Outra importante exigência legal para o funcionamento de empresa de vigilância é a Carteira Nacional de Vigilante (CNV), obrigatória para cada profissional. A CNV comprova a participação do funcionário no curso de formação de vigilantes e sua respectiva aptidão para o exercício da atividade profissional de segurança.

4. Verifique os recursos e a tecnologia

Uma moderna empresa de vigilância opera com tecnologia e equipamentos compatíveis e necessários ao seu bom desempenho. Desse modo, observe as viaturas disponíveis, os aparelhos de comunicação, a tecnologia de rastreamento, o armamento empregado (quando pertinente).

Além disso, verifique os certificados de capacitação dos vigilantes e procure conhecer a estratégia utilizada pela empresa por meio de seus planos de segurança.

A visita sugerida anteriormente à sede da empresa de vigilância pode fornecer uma boa ideia, a partir da visualização das instalações e da central de monitoramento.

Gostou deste post? Então assine nossa newsletter e esteja informado de tudo o que você precisa saber sobre segurança para sua empresa.

Deixe uma resposta

Fechar Menu